10 dicas para tornar seu site WordPress mais leve e mais rápido

Por el 8 de novembro de 2010 | 7:57 pm

Com o Google e outros buscadores se preocupando cada vez mais com o tempo de resposta de sites e de blogs, é muito importante que você torne seu site WordPress mais leve e, acima de tudo, mais rápido. Existem muitos templates WordPress que infelizmente não estão devidamente otimizados para buscadores, mas mais importante que otimizar seu template é você otimizar sua instalação do WordPress para que seu site carregue suas postagens mais rapidamente e produza resultados mais interessantes e atrativos.

Embora o WordPress seja atualmente a plataforma de blogagem mais usada do mundo, é um fato também que o WordPress tem bastante dificuldade em lidar com consumos de memória. Se seu site receber uma boa quantidade de visitantes, seu servidor de hospedagem irá sentir dificuldades em lidar com tamanho consumo de memória, e é essencial tentar combater esse problema, para tornar seu site mais leve e mais rápido. De acordo com os colegas do line25, estas dicas de otimização reduzem cerca de 90% dos seus problemas de falta de velocidade em seu site.

1. Instale um plugin de cache

O cache é algo que normalmente resolve 90% dos problemas em servidores. Ele normalmente o imenso carregamento de páginas em seu servidor apresentando arquivos estáticos a seus usuários em vez de estar sempre chamando informação do seu banco de dados. Existem muitos plugins que você pode instalar para gerir o cache do seu site, mas tenha em mente que só deverá usar um e apenas um deles. Nunca instale mais do que um plugin de cache, de forma a não criar conflitos em seu servidor. Eis algumas recomendações:

  • WP-Cache
  • WP Super Cache
  • Hyper Cache
  • W3 Total Cache

De todos esses, o W3 Total Cache é o melhor de todos, pois não trata apenas da cache em suas páginas, mas também o faz em seu banco de dados, em seu browser, e ainda em seus objetos. No entanto, é o mais complicado de configurar de todos eles.

2. Remova alguns plugins e widgets

Os plugins para WordPress são o que tornam essa aplicação mais poderosa, mas a verdade é que muitos deles tornam seu site mais lento, e você deve removê-los ou integrá-los diretamente no arquivo de funções de seu template. Cada plugin cria processos extras que seu servidor tem de resolver cada vez que uma página é carregada, e removê-los, e consequentemente remover esses processos, pode tornar seu site bem mais rápido.

Em vez de usar um plugin para colocar seu Analytics no rodapé de seu site, faça-o você manualmente. Ao invés de usar um plugin para colocar suas mídias sociais no fundo de suas postagens, adicione-as você ao seu template. Se você remover alguns plugins desnecessários, certamente seu site ficará mais rápido.

3. Otimize o código de seu template

Esta dica é mais para designers e desenvolvedores que usam seus próprios sites, ao contrário de sites que são criados para clientes, ou ainda os templates WordPress que são lançados regularmente para o mercado de forma gratuita. Removendo algumas tags PHP de seu WordPress pelo velhinho código HTML pode realmente acelerar seu site. Imaginemos a função <?php wp_list_pages(); ?>. Cada vez que sua página é carregada, o WordPress tem de verificar em seu banco de dados o número de páginas que estão armazenadas, e depois injetá-las em seu código através de elementos <li>.

Ao invés disso, linke você diretamente para suas páginas através de HTML em seu template:

[sourcecode language=”html”]<ul>
<li><a href="/categoria/artigos">Artigos</a></li>
<li><a href="/categoria/inspiracao">Inspiração</a></li>
<li><a href="/categoria/tutoriais">Tutoriais</a></li>
<li><a href="/sobre">Sobre</a></li>
<li><a href="/publicidade">Publicidade</a></li>
<li><a href="/contatos">Contatos</a></li>
</ul>[/sourcecode]

O mesmo pode ser feito para várias tags PHP que se encontram em seu template, como por exemplo as tags <?php bloginfo(‘name’); ?>, <?php wp_list_categories(); ?> ou a tag <?php bloginfo(‘stylesheet_url’); ?> Depois de você ter seu template construído ou seu site online, é bem provável que nenhuma dessas informações venha a se alterar ao longo do tempo.

4. Minimize seu HTML e seu CSS

Minimizar seus arquivos garante que eles fiquem menos pesados, acelerando suas páginas em alguns milisegundos. Se você decidiu instalar o plugin W3 Total Cache para realizar o cache em seu site, ele oferece uma série de opções para minimizar seus arquivos de HTML e se CSS. Se por ventura não instalou o plugin, considere analisar seu código HTML e CSS e remover espaços em branco desnecessários ou otimizar seu código para que ele seja carregado mais rapidamente.

5. Comprima suas imagens

As imagens correspondem a uma grande porção dos arquivos que são carregados cada vez que um usuário de seu site pretende ler uma página. Alguns arquivos, como as imagens de cabeçalho e outras presentes em seu template, são carregadas sempre que uma página é carregada, e é essencial que elas estejam o mais comprimidas e leves possível. Tenha a certeza de que passa todas as suas imagens pela ferramenta Smush.it para as comprimir corretamente sem perderem qualidade. Se desejar, poderá ainda instalar o plugin WP Smush.it que o ajudará a otimizar todas as imagens que você usar em suas postagens.

6. Desligue a revisão de postagens

A revisão de postagens é algo importante se você estiver carregando um site com vários autores, mas para a maioria das pessoas que fazem sites essa é uma opção que nunca é usada para nada. A revisão de postagens é algo que pode tornar seu banco de dados bem pesado, com várias revisões de seus artigos, o que faz com que seus arquivos SQL se tornem alguns Megabytes mais pesados. Para desligar essa opção, copie e cole o seguinte código em seu arquivo wp-config que se encontra na raíz de seu servidor:

[sourcecode language=”php”]define(‘WP_POST_REVISIONS’, false );[/sourcecode]

Não se esqueça também de eliminar suas revisões de postagens antigas correndo uma query SQL através do seu phpmyadmin ou ferramenta similar:

[sourcecode language=”php”]DELETE FROM wp_posts WHERE post_type = "revision";[/sourcecode]

7. Elimine seus comentários de spam

Tal como acontece com a revisões de postagens, os comentários de spam que foram caçados em seu site pelo Akismet podem ocupar bastante espaço em seu banco de dados, especialmente se você nunca os eliminou e tem no seu site milhares deles. Em seu painel de administração, visite sua seção de comentários e o separador Spam, e carregue no botão que diz Eliminar Spam. Voilá!

8. Faça uma limpeza em seu banco de dados

Se o seu site tiver alguns anos, suas chances de ter em seu banco de dados uma série de tabelas que não são mais necessárias é muito grande. Muitos plugins que são bem desenvolvidos eliminam suas tabelas do banco de dados automaticamente, no entanto, existem muitos outros que mesmo depois de eliminados, deixam bastante informação desnecessária em sua base de dados. Essas tabelas que não são usadas estão ocupando espaço em seu banco de dados desnecessariamente, e é muito importante que você as elimine. O plugin WordPress Clean Options é uma excelente ferramenta que lhe permite verificar quais as tabelas de seu banco de dados que seu site não está mais usando, dando-lhe a possibilidade de as eliminar imediatamente.

9. Otimize seu banco de dados

Ao longo do tempo seu banco de dados fica desorganizado e com imenso lixo. Tal como acontece com a desfragmentação do disco duro de seu computador, a otimização de seu banco de dados remove esse lixo e reorganiza seu banco de dados de forma que ele fique mais bem estruturado e consequentemente mais leve. Existem dois métodos para fazer isso: ou através de um plugin ou via phpmyadmin. Se você tem o plugin WP-DBManager instalado em seu site, ele plugin tem uma opção de otimização de banco de dados integrada e, inclusive, tem uma opção extra que lhe permite fazer agendamentos de otimização frequentes.

10. Use múltiplos servidores

Se você chegou a um ponto em que sua instalação do WordPress mesmo otimizada e muito organizada continua dando problemas em sua VPS ou em seu servidor dedicado, seu próximo passo deverá ser alugar um novo servidor. Usar um bom servidor para carregar apenas seus bancos de dados MySQL permite que seu WordPress use todos os recursos necessários, enquanto que seu código PHP e seus arquivos de template são carregados a partir de um servidor com características mais modestas. Use a opção define(‘DB_HOST’); em seu arquivo wp-config.php para especificar o endereço de IP em que seu banco de dados se encontra. Simples!

Via 10 dicas para tornar seu site WordPress mais leve e mais rápido

Temas:


Ajuda WordPress © 2009-2017 Todos os direitos reservados.Desenvolvido por Alyen Studio